Petrobras desiste de projeto para geração Eólica Offshore no Rio Grande do Norte

postado em: Noticias | 0

Postado em 7 de julho de 2020 | 18:32

A Petrobras decidiu suspender o projeto  para geração de energia eólica offshore no Campo de Ubarana, situado na Bacia Potiguar, litoral do Rio Grande do Norte.

A companhia informou durante webinar promovido pela EPBR, na última sexta-feira (03), pela Viviana Coelho, gerente de Emissões e Mudanças do Clima da Petrobras.

O projeto eólico offshore da estatal seria construído com cerca de 20 Km da costa de Guamaré, no campo de Ubarana, porém, a planta entrou em hibernação no mês de março, assim como outros ativos de águas rasas no Nordeste e na Bacia de Campos.

No projeto piloto seria instaurado uma torre e um aerogerador,  como também outros equipamentos para medir o potencial de geração de energia eólica na modalidade offshore, o mesmo ficaria a 20 km da costa de Grumaré, com LDA (lâmina d’água) de 12 a 16 metros.

Segundo Viviana, a planta de demonstração no Nordeste perdeu o sentido na região no momento em que decidiu-se a estratégia de concentrar os ativos de upstream no Sudeste, e completou dizendo que a  eólica offshore seria integrada ao ativo de Ubarana.

A Petrobras informou ainda que continua com interesse na atividade, e que possivelmente no futuro a estatal poderá se tornar um player de classe mundial em eólica offshore.

A empresa tem optado pela saída dos ramos de energia renovável, tanto na suspensão do projeto mencionado, além da parte de biocombustíveis.

No mês de Junho, a Petroleira começou a fase de vinculação do processo de desinvestimento nas empresas Eólica Mangue Seco 3 e Eólica Mangue Seco 4, proprietárias de usinas de geração de energia eólica em Guamaré.

Fonte: O Petróleo